Dicas de como passar as férias e conseguir manter peso, condicionamento físico e glicemia

Agora é hora de férias! Nos programamos para descansar, curtir o verão, conhecer lugares ou simplesmente ficar em casa. Esse tempo tão importante para relaxar não é sinônimo de ganho de peso, descontrole da glicemia e perda de condicionamento físico. Mesmo para aqueles que são atletas de alto rendimento, que precisam reduzir o treino para não lesionar os tecidos, podem reduzir as cargas e o ritmo, mas nunca parar.

Para as pessoas, que praticam moderadamente alguma atividade com regularidade, podem escolher outro esporte, mas que mantenham uma certa frequência. Segundo o educador físico Emerson Bisan, “para qualquer região, a caminhada e corrida são as saídas mais democrática que não precisam de equipamentos, nem de um espaço específico e você ainda aproveita pra fazer um turismo local. Vale a pena lembrar que para caracterizar um exercício, devemos sair da zona de conforto e usar um ritmo ligeiramente cansativo para o mínimo de eficiência nos exercícios”.

“No caso das pessoas que vão para regiões litorâneas, há uma gama de atividades como surf, caiaque, standup, natação, futvolei, fresbee, frescobol, taco, futebol, volei ou ainda caminhada com variação de areia fofa, areia dura, água no joelho, há muitas possibilidades de malhar. Só é necessário procurar os melhores horários, antes das 11h da manhã ou depois das 17hs, para evitar a ação dos raios Ultravioletras, sempre tomando cuidado para não fazer os exercícios em jejum e manter sempre uma garrafinha de água para hidratação. Se a pessoa for para um país, que esteja no inverno, a maioria dos hotéis são providos de pequenas e práticas salas de ginástica. Lembre-se que os nativos da região devem ter a mesma preocupação. Só é necessário conhecer os hábitos locais esportivos e se matricular”, acrescenta Emerson.

Dessa forma, a pessoa que sair de férias não precisa perder o condicionamento físico, que ” depende do nível desse rendimento e condição. No caso de atletas, cada dia parado, percebe-se mais essa perda. Mas mesmo que pare por alguns dias, a pessoa apresenta uma facilidade na recuperação dessa condição. No caso de pessoas com diabetes com controle metabólico ideal e situação de controle total dos níveis glicêmicos, elas tendem a perder condicionamento na mesma proporção que os outros indivíduos, lembrando que os exercícios ajudam no controle do tratamento. Se houver redução drástica nos exercícios, deve-se fazer mais automonitorização para não ter descontrole glicêmico”, alerta Emerson.

Para isso, “sempre em parceria com seu médico, se caso realmente você não conseguir se programar durante suas férias pelo menos algumas sessões de treinos leves, a dosagem de medicamento poderá ser alterada para manter o controle durante as férias. Caso essas férias não sejam em praias, clubes, parques ou tenham jardins que possibilitem caminhadas até como turismo, alinhe a dose de medicamentos para que o organismo não sofra nesse período. A mesma dica se aplica com relação ao peso, tirar férias não necessariamente precisa estar ligado a um processo de engorda, e além de tentar manter os exercícios regulares, tentar fazer uma programação alimentar, mesmo que abuse em algumas refeições. Mas tente comer o mais parecido possível com o período de trabalho e/ou estudo e fique atento à hidratação, aponta Emerson.

Por fim, “procure viajar, relaxar, aproveitar a gastronomia, conheça a cultura local. Não esqueça de que os esportes são uma boa forma de conhecer novos lugares e pessoas e hábitos que pode trazer para o seu dia a dia”, depõe Emerson.

Fonte: portaldebemcomavida.com