Paredão: meu melhor amigo

Paredão: meu melhor amigo

Prezados amantes do tênis, hoje retorno para falar sobre dicas para iniciantes. Uma das coisas que a maioria dos iniciantes perguntam é sobre a utilização do “paredão” para o treinamento.

Digo que o “paredão” poderá ser seu melhor amigo, sabendo usá-lo. Digo sabendo usar porque vejo muitos indo para o paredão na tentativa de furá-lo com pancadas e mais pancadas, sem um objetivo determinado e muito menos preocupado com a técnica. Má notícia, se você busca treinar potência no paredão, talvez não seja o melhor lugar. Primeiramente porque você perde a noção de profundidade, ou seja, você não consegue saber se suas bolas entrariam caso estivesse na quadra. Segundo, quanto mais forte você bate na bola, mais rápida a bola volta e isso dificulta a continuidade do treino (exceto se você está treinando timing de bola rápida que não vem ao caso pois estamos falando de iniciantes).

Bom, isto posto, sabendo que a regularidade é umas das coisas mais valiosas nesse esporte, você poderá evoluir muito no tênis seguindo as orientações que darei aqui. Claro, antes de ir para o paredão é importante que você tenha consciência da técnica dos movimentos básicos devidamente aprendida com Professores* de Tênis (Profissionais de Educação Física). A partir daí você poderá se beneficiar muito com esse parceiro de treino fazendo o seguinte:

1) Faça exercícios de aquecimento para todo o corpo antes de iniciar a prática;

2) Exercícios de alongamento são bem-vindos desde que sejam dinâmicos (os estáticos causam perda de força);

3). Aqueça especificamente os golpes básicos (golpes de direita – forehand – e golpes de esquerda – backhand) mantendo uma distância ótima da parede. Esta distância deve ser uma que você consiga controlar a bola até umas dez trocas sem errar, isto é, que você mantenha a bola acima da linha da rede e depois dela tocar apenas uma vez no solo, você consiga retorná-la para a parede.

4) Afaste-se um pouco mais (de 2m a 4m) e estabeleça um desafio ótimo (nem muito difícil nem muito fácil) de trocas sem errar. Para saber a quantidade de trocas sem errar ideal procure fazer três tentativas e faça uma média das três. Por exemplo: na primeira você conseguiu trocar 10, na segunda 4 e na terceira 7, sua média será 7. (21 / 3 = 7)

5) aí vem o desafio: Cada tentativa vale um ponto, toda vez que você alcançar 7 trocas sem errar ponto seu, toda vez que você errar antes de alcançar 7 trocas ponto do fantasma. Procure guardar a técnica e seja honesto consigo mesmo, guardando a distância que estabeleceu no passo anterior.

6). Reavalie a dificuldade, se estiver muito fácil, ou afaste-se da parede ou aumente o número de trocas.

Fonte: http://www.breakpointbrasil.com.br/2015/09/17/paredao-meu-melhor-amigo/